R J Cardoso, o poeta de Santa Cruz

Poesia de Amor

Textos


Um sopro de esperança

O dia tem 24 horas
Que são sempre iguais
O tempo não existe
Não há nada além, nada a mais.

Inovam-se as pessoas
Os seres inanimados se transformam
Vivas a fauna e a flora
Sobre a terra só há vida e morte
Cuja luta é a sobrevivência.

Permeia vidas a vontade de viver
Escorrem pelos olhos tristes lagrimas
De saudade do que se foi
Nada está acima do amor que jaz.

O conjunto das horas que forma o dia
Nos faz plangente
Porque tudo é sempre igual
O que seria se um dia houvesse mudança?
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 24/05/2020
Alterado em 24/05/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras