R J Cardoso, o poeta de Santa Cruz

Poesia de Amor

Textos

Prisioneiros do Amor
De repente o mundo era silêncio
A alma impctada só observava
Capacitava-se para o deserto
Das ruas, das estradas, onde fosse.

Ouvia-se a voz de Deus no infinito
Imaginava-se um chao sem vidas
Campo desempedido para o vento
Sem lamento nem controversas.

Vidas presas quase sem destrezas
Diante dum virus tão avassalador
Que sem pudor nos atacava
E matava em questão de horas.

Tornou impactante a paisagem
Lá fora apenas médicos e enfermeiros
Para contar aos prisioneiros
A verdadeira história de amor.

A vida agradecia e ungia
De felicidade a quem dela cuidava
Acenava para ninguém, ao nada
Porque lá fora, nas ruas ninguem estava.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 13/04/2020
Alterado em 13/04/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras