R J Cardoso

Poesia de Amor

Textos


Tempo tempo

Mandar-te-ei mensagens perfumadas de flores
Deitar-te-ei na cama e acariciar-te-ei...
Quando o crepúsculo a aroeira esconder
Na calma sem medo, nem dó, nem drama.

Teu indelével batom trarei em meus lábios
Atirar-me-ei em teus braços para suavizar meu cansaço
Contar-te-ei história de amor sem fim feita no tempo
Cuja ausência escamoteou de voce e de mim.

Vamos indo de carona no vento leve da noite
Cortando o clarão da luz antes do amanhecer
Com tua cabeça em meus ombros horas a sonhar
Enquanto me prendo nas garras macias deste amor.

Ao completar a viagem a noite terá findado
Andaremos e olharemos para o infinito
Sem saber onde estamos. Aterrissaremos
Na parte mais afável onde não há reclame.

Ouviremos musicas suáveis, mas alegres
Ai voce pergunta: “No Brasil há musica triste?”
Eu nada responderei apagados estão meus sentidos
Por este amor que durante tempo esperei...
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 29/04/2018
Alterado em 01/05/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras