Textos

Do fundo do baú
No dia 12 de abril de 1979, eu escrevia e o Jornal Última Hora do Rio de Janeiro publicava isto falando de assunto tão atual cujo titulo era: Contenção de violência como segue abaixo:

"Às vezes, a gente quer falar de várias coisas em um só momento e muitas vezes não se consegue. Por isto, só vou falar de violência, pois sou totalmente contra (...) pretendo dar aqui algumas sugestões para diminuir um dos maiores males que afligem os dias de hoje. (Há 38 anos)
É triste a gente saber que um homem foi assassinado dentro de seu quarto, enquanto dormia. É triste a gente saber que um casal se suicidou por insuficiência financeira. É triste a gente saber que um garoto foi sequestrado , há muitos anos e até hoje não apareceu ou , pelo menos , alguém (suspeito) que soubesse de seu paradeiro. É triste a gente saber que uma moça se envolveu com tóxico e foi massacrada por seus scomparsas. É triste a gente saber que um rapaz se atirou da janela de um edifício pelo mesmo problema. É triste a gente saber que vai sair do trabalho e, logo em seguida, ser vítima de empurrões e palavrões nas filhas dos coletivos, quando todos deveriam compreender e aceitar que até certos tipos de animais fazem filas esperando sua vez. Enfim todo tipo de violência é inaceitável.
Para diminuir a violência, em primeiro lugar, é necessário lançar campanha de conscientização pelo radio e televisão, é necessário, em segundo lugar, que haja uma boa fiscalização policial nos aeroportos e nos terminais rodoviários interestaduais (e fronteiras) do Brasil, para não deixar que o tóxicos seja espalhado por entre os jovens. Mas para que isto ocorra é necessário montar plantões policiais em todos esses terminas - inclusive fronteiras  e não deixar que as bagagens saiam desses locais antes de ser minuciosamente revistadas.
Para diminuir a violência nos centos urbanos é necessários que haja uma boa distribuição econômica para todos, pois o que leva o homem a praticar a violência é a desigualdade social (má distribuição de renda para que ele possa sobreviver). É ainda necessário, para diminuir a violência, mais atenção ao homem do campo, evitando o fluxo migratório para as grandes cidades.
Par finalizar, sugiro, que seja feita emenda na CLT, com a finalidade de liberar, de cinco em cinco anos, uma parte do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços para que o trabalhador permaneça mais tempo no seu emprego, pois o trabalhador muitas vezes chega atrasado, falta dias de trabalhos, simplesmente para ser mandado embora , com a finalidade de receber o dinheiro lá depositado (...). Liberando pelo menos 30% do Fundo de Garantia, o trabalhador poderá resolver alguns de seus problemas financeiros no final de cada cindo anos".
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 16/08/2017
Alterado em 16/08/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/preferencias/licenca.php). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr