Poesia Amor

Vida, presente de Deus

Textos


Uma vez

Nada aconteceu
No banco da praça
Onde sentavam
O vira latas, voce e eu.

Agitava-se ao coeso silêncio
De saudade
A calma
Que o grande amor solicitava.

Do outro lado da rua
Vinha o menino
De alma lavada
Saudava o sol e no monte sumia


Devagar as portas se abriam
Devagar os homens sem saber iam
Pro céu ou pro inferno
O certo, eu soube depois, que ninguém sabia.

Enfim, no fim, o bem o mal venceu.

 
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 18/06/2017
Alterado em 18/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras