Poesia Amor

Vida, presente de Deus

Textos


Amante

De olhos vendados ignorou
A verdade do amor
Fez dele gato e sapato
Inexorável o tempo
Que nada oculta, tudo revela.

E na consternação mais doida
Que a razão oferece
Atentou-se à paixão
Enumerou a resenha
Ateou fogo na lenha,
Tudo que o amor mais queria.

O dia amanheceu tão lindo
O amante acordou sorrindo
Sem eira nem beira
Abriu a cancela e gritando partiu:
- “Fuiiii, Fuiiii... fui”.
R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 11/06/2017
Alterado em 11/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras